As prendas da MySQL para 2009

December 30th, 2009 ntavares Posted in clustering, mysql, pt_PT 1 Comment »

Ouvir com webReader

Bem, já lá vai algum tempito, mas aproveitei o tempo de férias para dar algum feedback do que de novo apareceu relativamente ao MySQL.

Começo por sinalizar o aparente descontinuamento do ramo 5.0.x do MySQL, pelo menos no que toca à manutenção activa. Também já não era sem tempo, já que a versão 5.1 trouxe demasiadas coisas boas para ser ignorada.

A seguir deve seguir-se a 5.4.x; as novidades foram muito bem recebidas, sobretudo pela malta do Solaris e do InnoDB que, por sua vez - e devido ao facto do InnoDB passar a ser desenvolvido em forma de plugin - deverá evoluir nestas questões de forma independente do core. Mas a grande grande novidade…

… é o surgimento da versão 5.5 como milestone 2 a caminho do próximo ramo GA que, além de fundir as novidades da 5.4, oferece-nos (finalmente!):

  • a possibilidade de alargar o particionamento para além das funções de particionamento, que eram pouquíssimas e até para particionar por data eram necessários alguns estratagemas;
  • o suporte para key caches por partição (fantástico!);
  • as tão esperadas funções SIGNAL e RESIGNAL - as marteladas que eram necessárias para contornar esta lacuna eram terríveis de manter :);
  • o suporte para a replicação semi-síncrona sob a forma de plugin;
  • e outras, que não obstante não serem enumeradas por mim, não devem ser descuradas na leitura!!

Claro que já houve experimentadores destas tecnologias, e aqui vos deixo mais material de leitura:

Convido-vos a deixarem aqui links para os vossos artigos e comentários sobre as restantes funcionalidades.

AddThis Social Bookmark Button

Monitorização de plataformas com cacti - LVS

April 4th, 2009 ntavares Posted in clustering, linux driver, monitorização, pt_PT 2 Comments »

Ouvir com webReader

Descobri que existe um módulo completo de Net-SNMP para as estatísticas de IPVS, o net-snmp-lvs-module. O ponto de partida é, naturalmente, a FAQ de LVS, que nos leva para o dito cujo. Os gráficos talvez possam ser mais trabalhados, particularmente no que toca ao valor InActConn, mas para já não tenho tempo. Read the rest of this entry »

AddThis Social Bookmark Button